domingo, 11 de dezembro de 2016

15 anos de O Senhor dos Anéis


No dia 10 de dezembro de 2001, 'O Senhor dos Anéis - A Sociedade do Anel' chegava aos cinemas americanos. O primeiro filme, que deu início à trilogia que levou 17 oscars de 30 indicacões, faturou mais de 870 milhões de dólares no mundo inteiro, sendo a segunda maior bilheteria de 2001, perdendo apenas para Harry Potter e a Pedra Filosofal. 
Mesmo não sendo tão fiel aos livros de  Tolkien, a trilogia de Peter Jackson agradou a fãs e críticos (diferente da trilogia O Hobbit). Os três filmes foram gravados simultaneamente e as gravações levaram dois anos para serem concluídas. A última parte - O Retorno do Rei - lançada em 2003, foi o primeiro filme de Fantasia a levar um Oscar de Melhor Filme. Nomes como Ian McKellen, Christopher Lee, Hugo Weaving e Orlando Bloom integraram o extenso elenco dos filmes de Peter Jackson
O filme, que mistura elfos, magos, anões, hobbits e homens, consegue trazer para a tela a magia e o amor de Tolkien pela natureza, pela família, a lealdade e a determinação. Com uma belíssima história, que se ramifica em várias direções, abrindo portas para teorias e referências (nunca alegorias), a obra se destaca até hoje entre as grades obras cinematográficas de nosso tempo.
Os direitos dos livros O Hobbit e O Senhor dos Anéis foram cedidos quando Tolkien ainda estava vivo, então, provavelmente, não haverá mais nenhum filme da Terra-média, já que a família do professor retém os direitos de suas outras obras de fantasia.

Curiosidade: Os atores que interpretaram os membros da Sociedade do Anel tatuaram, em élfico, a palavra "nove" em algum lugar do seu corpo.


Assim como os livros, o mundo está dividido entre quem assistiu e quem não assistiu ao 'O Senhor dos Anéis'.
Obrigado, Tolkien. Obrigado, Peter Jackson.
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário

Estamos ansiosos para ler seu comentário. Entretanto, tenha em mente que todos os comentários são manualmente moderados por nossos revisores de acordo com a nossa política de comentários.